quarta-feira, 13 de agosto de 2008

3 minutos: hesitar

Genalva, vem me buscar qu'eu to odiando.



Pela meia noite, a gente entrou numa dessas de conversar a respeito do preço do maço, coisa estúpida. Coloquei a mão entre o braço e o peito porque o frio era o pior desde que tinha chegado. Meu avô recostou a almofada na cadeira lá do outro lado da rua e eu tentei entender o que é que a gente tinha de dizer pra sair daquela e ir pra outra. O rapaz não respondia e eu ficava pensando nas invenções de assunto, nas invenções de pássaros. Pássaros passam pouco de noite, sempre pensei que estavam atrasados pra chegar em casa. São noturnos, ele comentou e fiquei sem graça junto lá, e ainda abraçada com a minha imaginação. Pássaros retardatários.
A cidade era muito pouco parecida com a que eu tinha, com a que a gente brincava. O meio fio continuou sendo meio e sendo fio. Genalva, liga pro teu pai. Fiquei quieta e fiquei em silêncio olhando pro pé das formigas, ele continuava e parecia que ia fazer discurso: Genalva, liga lá, não deixa ficar tão tarde. Você entristece todo mundo com seu sumiço valioso e eu não posso mais te esconder.

3 minutos: hesitar
Genalva era uma garota de montar daquelas casas, aquelas de vareta que você encaixa um pano por cima; o pano fica no formato das varetas. Ela vestida com um casaco roxo do material parecido plástico e ela guarda ainda fichas de orelhões da Telerj. Ela é muito moça, embora a cara. Agora está de noite e Genalva decidiu que ia embora usando seu casaco tactel roxo com aplicação de gola feita de lã.

As pessoas é que não percebem (por ser Agosto) quando algumas coisas acontecem e são escritas: essa moça tinha pai, tinha mãe e tinha um avô, mas Genalva parecia uma jibóia gorda andando pela casa onde nada era dela, nem os lençóis que ela lavava às vezes. Ninguém dizia nada, as pessoas deitavam no lençol e deixavam um cheiro que ela não sabia como suportar, por isso lavava com Omo Multiação, por isso se sentia às vezes sem braço de tanto esfregar e sem olho que derretia saindo pelos buracos.

Você entristece todo mundo com seu sumiço valioso... Ela achou que bom do cigarro é que não se viam os aumentos do preço. Genalva é igual a mim, gente sem lugar pra ir, pra ficar. Ela devia pegar o primeiro ônibus, dar adeus pro avô - corda dos afetos com a família - depois mandar carta de tudo bem e Genalva não ia sem antes beijar uma boca curta. Beijar Tenório.

Um comentário:

Isabella disse...

Beleza de Genalva. ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...