terça-feira, 3 de julho de 2007

Epílogo: bachelorette

interlúdio
tinha a menina no guarda roupas
chora não
tinha a menina e tinha o guarda roupas
acabou
tinha menina de guarda e roupas
agora não
se chora tem eu

(aqui entra uma frase)

o poema
escangalhou


do outro lado da folha eu escreveria assim:
meu querer é simples como enfiar o dedo no bolo de aniversário do seu primo menor.

assim mesmo
eu queria mesmo falar era do livro que eu mais gosto que começa assim: eu tenho que achar um lugar para guardar as minhas vontades. mas como eu já escolhi a figura da sereia (num sono) acho que ficaria tudo deslocado. eu queria mesmo era não falar nada, nem falar sobre nada. ficou tudo muito vazio depois que você começou a escrever sobre nossas ausências; a coincidência foi ler sobre (está tudo!) vazio. foi só coincidência. agora fui tomada de... ai, era bom a nossa festa, era bom, arlequinal. eu dançava, tudo dançava, tantos anos amava, quando estava doente ele era bom comigo só porque não queria ser mal comigo e quando eu cantava, não era bom porque queria ou porque gostava da música (eu nunca sei), era bom por ter medo de ficar tudo ruim. mas aí você fez a maior bagunça. eu estava escondida no guarda-roupas, flutuada, pensando em absolutamente nada. você veio e eu nem liguei. eu nem sabia que o Syd Barret também tinha diabetes. eu te achava pedante. você veio. moça... passei e não tinha mais desatar, isso eu só descobri quando eu vi que fiquei... e fiquei de não saber o que fazer, porque eu fico querendo... e eu tenho que achar um lugar pra guardar as minhas vontades. não seja feia, Clementine! seja bonita! daí acho que me guardei em algum lugar há tanto tempo que esqueci onde. antes eu sabia, pouco agora, insana, bacherolette... a vida é um colar de medos, meu amor.

4 comentários:

Ana Luiza Paes Araújo disse...

é isso pri, a vida é mesmo um colar de medos. A felicidade dura pouco, porque logo ficamos com medo dela acabar.

Carola Richardson disse...

^___^

bom bom.

Van disse...

Menina bonita, você é impressionante mesmo!
E ainda me deu a honra de um link!!!!
"Mas quem sou eu nessa vida tão louca?????..."
( - Arlequim, arlequim...... - )
Um colar de medos que eu visto e exibo bem exibido que é pra perder justamente o medo. Até que se torne um colar... VAZIO!

"Clementine! Seja bonita!
Você já o é .... querida!
Post lindíssimo!!!! (eco, eco, eco, eco...)

Beijuca

PS: Amei a sereia!

Isabella Kantek disse...

E agora como é que fica?

Vou fazer assim, de tempos em tempos ficar sem aparecer e então quando eu voltar vai ser sublime. E foi.

Um pouco foi pausa necessária, depois peguei gosto e virou suspense.

Esses mini textos transbordam. Você sabe. Está tarde e amanhã eu volto com calma.

Beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...